Serra Catarinense volta a ter um Mercado Público

Depois de 12 anos fechado, o Mercado Público de Lages foi reinaugurado sábado (04), com a presença do governador Carlos Moises, prefeitos e convidados. O prédio histórico, totalmente remodelado recebeu investimentos de R$ 8 milhões do Governo do Estado.

Considerado um dos principais atrativos turísticos da Serra Catarinense, o novo Mercado Público consta de 40 boxes comerciais, onde serão vendidos produtos coloniais e regionais, além de uma peixaria e um açougue. No local também estão instalados dois restaurantes, um na praça de alimentação e outro na parte superior, em um mezanino.

O prefeito de Lages, Antonio Ceron, recepcionou o governador e o acompanhou em todas as visitas aos boxes. Ele agradeceu a Carlos Moises pelos R$ 7,1 milhões que foram aplicados na reforma e cerca de R$ 900 mil na compra de equipamentos. “Mais que a obra física de reforma e ampliação deste local, temos toda a história, cultura e valores dos costumes do lageano aqui presentes. Este será mais do que um ponto de encontro das famílias, mas uma referência para a cidade, disse Ceron.

Vários prefeitos da região da Amures participaram das solenidades. O presidente do Consórcio Intermunicipal Serra Catarinense – CISAMA, prefeito de Cerro Negro Ademilson Conrado, disse que, o Mercado Público ajudará a fomentar a produção da agricultura familiar. “Através do Consórcio temos inúmeras agroindústrias que poderão negociar aqui, seus produtos com todas as exigências sanitárias. Este espaço é uma conquista para a região”, declarou Ademilson Conrado.

O local tem 3,6 mil metros quadrados de área construída, sendo quase dois mil metros quadrados da ala nova. As obras no Mercado Público compreendem a ampliação de três espaços, junto com uma praça de alimentação, um auditório e palco para apresentações artísticas e culturais

Ainda durante o ato, o governador assinou a homologação da licitação de três ruas localizadas no bairro Santa Catarina: Osvaldo Aranha, Nicolau Copérnico e Lúcio Cardoso. O investimento é de R$ 2,7 milhões, e faz parte do pacote de R$ 35 milhões liberados em setembro pelo governador para obras em ruas e avenidas de Lages.

Prédio antigo foi construído em 1948

Segundo dados do Museu Histórico Thiago de Castro, o Mercado Público foi construído entre os anos 1940 e 1948 e é tombado como patrimônio histórico municipal. Sua construção substituiu o Mercado Velho, que ocupava o espaço da Praça Vidal Ramos Sênior, ao lado do Terminal Urbano. O primeiro projeto do prédio foi realizado pelo engenheiro norte americano Rúben Cleary, em 1875 e construído em 1879. Passou por uma reforma em 1897 e foi reinaugurado em 1899.

Com o passar das décadas e sem a devida manutenção, o prédio foi se deteriorando. Em 2009, foi interditado pela Defesa Civil. O teto ameaçava desabar e passou por reformas. Desde então, o local permaneceu fechado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>